O maior problema do Android é mesmo a sua política de atualizações, que a maioria das marcas prefere ignorar. Isso leva a que os equipamentos rapidamente deixem de estar protegidos contra as mais recentes ameaças de segurança e que, ao mesmo tempo, deixem de ter acesso às novidades.

Numa tentativa de contrariar esta situação, um grupo de defesa dos consumidores holandeses levou, em 2016, a Samsung a tribunal. A decisão surgiu agora e foi favorável à Samsung.

Samsung Android atualizações

 

O processo que a Consumentenbond, um grupo de defesa dos consumidores holandeses, levantou contra a Samsung procurava forçar a empresa a atualizar os seus equipamentos, cumprindo assim os 2 anos a que se tinha comprometido.

A decisão do tribunal foi agora conhecida e pesou a favor da empresa sul-coreana, não a obrigando a ter de realizar qualquer atualização adicional. Segundo declarações da Samsung, esta é uma decisão justa e que mostra o empenho da Samsung nestas atualizações.

 

“Estamos satisfeitos com a decisão. O juiz reconheceu que a Samsung está a fazer mais do que o suficiente para garantir a segurança dos seus produtos. É uma pena que a rumo judicial seguido pelo Consumentenbond tenha lançado injustamente uma luz negativa sobre a nossa política de atualizações, pois a decisão do juiz mostra que levamos a segurança dos smartphones que fornecemos aos consumidores muito a sério.

Samsung Android atualizações

O processo tinha sido iniciado em janeiro de 2016, depois de um estudo da Consumentenbond ter concluído que na Holanda 82% dos dispositivos Samsung avaliados não tinham a mais recente versão do Android que foi lançada durante os 2 anos após a compra, algo que a marca se tinha comprometido a fazer.

Foi ainda adiantado que ao não cumprir com esta regra, estes dispositivos ficaram expostos a problemas e a outras falhas.

Na altura a Samsung argumentou que os seus equipamentos recebiam as necessárias atualizações, mas revelou que os equipamentos de gamas mais baixas não estariam abrangidos por estas novas correções de segurança.

 

Samsung Android atualizações

 

Do lado da Consumentenbond esta decisão acaba por ser injusta. Alega que a Samsung coloca no mercado muitos equipamentos por decisão própria e que por isso deve mantê-los atualizados e com todas as correções de segurança necessárias.

“A Samsung escolhe trazer muitos modelos para o mercado e ninguém a obriga a fazê-lo. Um fabricante de automóveis também deve garantir que todos os seus modelos sejam seguros e confiáveis, e que assim permaneçam. Samsung tem a mesma obrigação

 

Ao falhar a prova de que a Samsung não realizava as necessárias atualizações de segurança, a Consumentenbond acabaria por perder o processo e não conseguir abrir um precedente importante na Europa, o que poderia levar a que a Samsung tivesse de lançar as devidas atualizações para os seus equipamentos.