Que o Android é o sistema operacional móvel mais utilizado do mundo já não é nenhum segredo. O robozinho mais querido desta geração atualmente já alimenta celulares, TVs, dispositivos vestíveis, carros e até mesmo eletrodomésticos.

A plataforma, no entanto, foi conceituada e projetada com base em dispositivos ARM. Apesar de que já existam alguns computadores Intel ou AMD com suporte ao Android, convenhamos que desktops trabalhando com o software do Google ainda não apresentam números expressivos por conta da compatibilidade.

 

Felizmente, existem projetos como o Android x86 que tentam ajudar da melhor forma possível a disseminar a essência do Android nos notebooks e PCs domésticos.

A plataforma já é conhecida nesse ecossistema há algum tempo, e agora chega à sua versão 7.1 com a promessa de levar os recursos do Nougat ao seu computador.

O Android x86 é muito parecido com qualquer outra ROM do Android de terceiros, mas com uma diferença fundamental. Seu objetivo é fornecer uma versão do Android que você pode instalar em qualquer desktop ou laptop normal, mesmo com a última geração de tablets 2 em 1 com arquitetura x86.

Como um projeto comunitário, obviamente ainda está atrasado nas últimas compilações do Android. Mas considerando que o Google não oferece facilidade de instalação no uso do Android em PCs, os usuários interessados realmente não têm muita escolha.

O Android Nougat pode não ser a versão mais recente, mas certamente não é obsoleto. No mais, uma das características substanciais que você provavelmente esperaria de um sistema operacional rodando em seu desktop ainda está presente: suporte a múltiplas janelas.

 

Tal como acontece com qualquer ROM do Android, instalar o Android x86 requer algum cuidado, especialmente para sobrepor o Windows.

No entanto, a plataforma funciona muito bem, com as principais funcionalidades que só o Android Nougat trouxe. Caso tenha interesse de conferir o Android x86 em sua máquina, basta clicar no link a seguir que te levará até a página oficial do projeto.

Ele é baseado no AOSP e não oferece quaisquer riscos ao seu desktop.